Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ADVENTÍCIO

Divulgação de pesquisas e acontecimentos raros e estranhos

ADVENTÍCIO

Divulgação de pesquisas e acontecimentos raros e estranhos

contador

Matava pacientes para poder ressuscitá-los

Um ex-enfermeiro alemão admitiu perante o tribunal que matou 30 doentes através de injeções letais, pedindo perdão  aos familiares das vítimas. Niels H. confessou que o fez para demonstrar a sua capacidade de ressuscitar pessoas. 

"Estou muito desgostoso", declarou o acusado de 38 anos, identificado como Niels H, perante o tribunal de Oldenbourg, no norte da Alemanha. Niels é julgado  pelo assassinato de três pacientes e tentativa de assassinato de outros dois, a quem injetou drogas letais. 

o psiquiatra do enfermeiro testemunhou perante o tribunal.

No seu discurso, afirmou que Niels lhe tinha confessado trinta homicídios por overdose enquanto trabalhava numa clínica em Delmenhorst, perto de Oldenbourg. De acordo com o psiquiatra, o enfermeiro revelou ainda ter aplicado a mesma dose de drogas a outros sessenta pacientes, que acabaram por sobreviver.

Estes, em estado grave, tiveram que ser internados nos cuidados intensivos. na sua primeira audição no tribunal, Niels explicou que "na maioria das vezes, a decisão (de injetar drogas nos pacientes) foi relativamente espontânea"

 

O enfermeiro explicou que as injeções serviam para deixar os pacientes da clínica à beira da morte.

A intenção era depois conseguir ressuscitá-los.

Quando uma das pessoas "voltava à vida" ele sentia-se eufórico, disse perante o juiz.

Contudo, a cada morte, ficava arrasado por não ter sido bem sucedido. Segundo o seu depoimento no tribunal, sempre que um paciente morria ele prometia a si mesmo não voltar a fazer a sobredosagem, reconhecendo que tais atos não eram desculpáveis.

Reconheceu, no entanto, que essa determinação era anulada pela intenção de conseguir ressuscitar pessoas.

phpThumb.jpg

 

PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork